Síndrome de Burnout: Sintomas e como tratar de forma natural

O que é

 

Síndrome de Burnout, ou como também é conhecida Síndrome do Esgotamento, é um distúrbio emocional que vem ganhando cada vez mais visibilidade. Suas principais características são exaustão extrema, estresse e esgotamento físico, todas causadas por situação de trabalho, onde o colaborador é posto sob muita pressão ou diversas tarefas onde o lazer e o descanso ficam comprometidos. O nome da síndrome, quando traduzido do inglês, significa queimar de dentro para fora.

 

Sintomas

 

CANSAÇO FÍSICO E MENTAL

O primeiro sintoma relatado é o cansaço físico e mental. A sensação é de esgotamento total, falta de força para fazer as atividades mais básicas, principalmente relacionadas ao trabalho. 

 

ALTERAÇÃO NO APETITE

Esse sintoma pode vir de duas formas, a primeira é a falta de apetite, onde a pessoa encontra apatia pela comida, falta vontade de se alimentar corretamente e nada está bom. Já na segunda opção (menos relatada) a pessoa desenvolve compulsão alimentar, descontando na comida o desequilíbrio emocional.

 

DIFICULDADE DE CONCENTRAÇÃO

Durante o período de trabalho, leituras e escritas simples acabam se tornando um fardo gigante. Iniciar e completar uma tarefa também se torna um problema grande devido à falta de concentração.

 

ISOLAMENTO

Primeiramente no ambiente de trabalho, se tornando mais retraído e, posteriormente, com a família. Esse fator se dá principalmente pelo medo do que as pessoas podem pensar ou, até mesmo, julgar como frescura, além da fixação no trabalho para entregar mais resultados e a sensação de culpa por estar com amigos e família ao invés de estar trabalhando.

 

SENTIMENTO DE DERROTA

Por não conseguir cumprir a sua função de forma íntegra no trabalho, um dos sintomas mais comuns é a sensação de derrota e incompetência que a Síndrome de Burnout carrega.

 

Todos esses sintomas se iniciam de forma leve, como um cansaço que com uma boa noite de sono irá embora. É necessário avaliação de um profissional de saúde  para um diagnóstico formal. 

Causas


A Síndrome de Burnout é causada pelo trabalho em excesso, longas horas sem descanso e ambiente de trabalho que exerça muita pressão no colaborador. Também pode ocorrer quando o trabalhador se vê frente a um grande desafio e não se considera capaz de superá-lo, aumentando a cobrança em cima de si. Além disso, existem gatilhos como: trabalho exaustivo em home office, cuidado integral de parentes adoecidos e maternidade.


Como tratar de forma natural

 

PRÁTICA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS

Esportes são uma bomba de endorfina (para quem não conhece, esse hormônio é utilizado pelos neurônios na comunicação do Sistema Nervoso) e devem ser aproveitados como ferramenta contra o Burnout. A endorfina é conhecida como o hormônio do bem-estar, deixando uma sensação gostosa de leveza e felicidade, ou seja, tira a sensação de “peso” dos ombros e ajuda a clarear a mente.

 

MEDITAÇÃO

A meditação pode ser utilizada para acalmar a mente de quem sofre Síndrome de Burnout. É uma excelente opção para reestabelecer o equilíbrio mental e emocional.

 

SAIR DO AMBIENTE

Se ausentar um pouco do ambiente de trabalho funciona muito bem, uma vez que a pessoa se encontra longe do causador, a tendência é que ela se reestabeleça. Olhar a situação de fora com outra perspectiva também é uma solução.

 

CHÁS E AROMATERAPIA

Esses dois componentes podem ser usados como agentes calmantes, melhorando as noites de sono e estimulando o bem-estar. Dessa forma a tensão e o desgaste tendem a diminuir. Aqui no blog já citamos a ação potente da lavanda, que pode (e deve) ser utilizada nesse caso. Fora isso, o chá de hortelã (que também já conversamos aqui) possui forte ação calmante.

 

SUPLEMENTOS

Algumas substâncias ficam em falta quando o corpo está exausto. Nesses casos, a suplementação é altamente indicada.

 

Vitamina D3 – A Vitamina D3 ajuda a regular os níveis de cálcio, essencial para a saúde e fortificação dos ossos, além de atuar no fortalecimento da imunidade.

 

Ômega 3 – Um dos suplementos mais conhecidos e consumidos, o ômega 3 traz inúmeros benefícios para o corpo. Incluindo melhora na saúde cerebral e cardíaca, também exerce importante, ação anti-inflamatória.

 

DHA – Presente no ômega 3, ele exerce função importante no cérebro, principalmente na érea da memória, aprendizagem e fixação do conhecimento.

 

Vitamina B12 – A Vitamina B12 é uma das responsáveis por manter o metabolismo funcionando, além disso, ela carrega outra grande função: produzir glóbulos vermelhos no sangue.

 

Melatonina – Um hormônio que vem sendo muito citado devido à sua função de “colocar” o corpo para dormir. A melatonina é produzida pelo corpo naturalmente, mas em situações de estresse essa produção pode ficar debilitada necessitando se suplementação.

Perguntas frequentes

 

Burnout tem cura?

Burnout tem prevenção e ratamento, mas uma cura definitiva ainda não pode ser afirmada.

 

Burnout dá licença médica?

Sim, a Síndrome de Burnout dá direito a licença remunerada. Isso quando é diagnosticada e acompanhada por um médico.

 

Existe Burnout na gravidez?

Sim, por mais que não esteja ligada à gravidez em si, a Síndrome de Burnout pode afetar mulheres no período gestacional.

 

Aprenda mais sobre Burnout

Referências

https://www.redalyc.org/pdf/3882/388239954005.pdf

https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/revistapsico/article/view/1461

https://www.researchgate.net/profile/Maria-Haddad-2/publication/286999194_Strategies_and_interventions_for_dealing_with_burnout_syndrome/links/6050c218a6fdccbfeae5e577/Strategies-and-interventions-for-dealing-with-burnout-syndrome.pdf

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/jornaldoprofessor/midias/arq/Burnout.pdf


Escrito por:

Dayan Siebra

Dayan Siebra