Óleo de coco: benefícios, mitos, como utilizar e contraindicações

O óleo de coco entrou em evidência quando passou a ser considerado um ingrediente terapêutico, principalmente em dietas que visam o emagrecimento. Extraído da polpa do coco fresco e maduro é uma mistura de ácidos graxos saturados e insaturados, gerando uma pasta que, quando exposta a altas temperaturas, se transforma em um óleo. Sua versatilidade é um dos pontos altos do produto, portanto quando se pergunta “para que serve o óleo de coco?” a resposta acaba sendo gigantesca. Seu uso vai desde benefícios estéticos, como hidratação de pele e cabelos, até utilização para melhorar a performance cerebral e cardiovascular, uma vez que é rico é uma substância chamada de Triglicérides de Cadeia Média (TCM). Na rotina, uma de suas melhores vantagens é o uso culinário. Isso porque, a textura oleosa do óleo de coco e o fato de não produzir toxinas quando em contato com altas temperaturas, acaba sendo uma opção para pessoas que buscam eliminar margarinas e óleos vegetais da sua alimentação (esses dois ingredientes comprovadamente gatilhos inflamatórios). É possível refogar alimentos e usar o óleo de coco para substituir a gordura em receitas de tortas e bolos, sobremesas e pratos quentes. 

6 Benefícios importantes

 

 

IMUNIDADE

O óleo de coco conta com diversos benefícios para o corpo, incluindo a melhora na imunidade. Por ser composto em especial por triglicerídeos de cadeia média (TCM), ele se transforma em monolaurina quando entra em contato com o estômago. O resultado é que essa substância é um antibactericida, antifúngico e antiviral no seu corpo, além de ser rico em vitaminas do complexo A, D, E e K, aumento do HDL (a famosa gordura boa) e redução do LDL (gordura ruim).

 

PROTEÇÃO DO CÉREBRO

A utilização também melhora a saúde cerebral e auxilia na prevenção e tratamento de doenças, como epilepsia e Alzheimer. O óleo de coco auxilia no aumento de energia do corpo, “ligando” os seus neurônios e tornando o raciocínio mais rápido, quando acompanhado de bons hábitos de vida. Os TCMs do óleo de coco constroem pontes nesse emaranhado cerebral, por isso, são tão importantes para as chamadas doenças neurológicas e demência senil. 

 

EMAGRECIMENTO

Para o emagrecimento, por mais que seja uma gordura, o uso é indicado por ampliar a saciedade e também ajudar a enganar o paladar em momentos de fissura por doces. Ele também é considerado um ingrediente que acelera o metabolismo, porém precisa fazer parte de um consumo alimentar equilibrado para ter ainda mais eficiência.

 

HIDRATAÇÃO CAPILAR

Para quem busca cabelos mais hidratados o óleo de coco é uma opção fácil de máscara. Ele pode ser combinado com diversos elementos, a mais famosa para essa finalidade é a babosa. Basta deixar essa máscara atuar de 20 a 30 minutos nos cabelos limpos e secos (use uma touca térmica para potencializar o efeito) e lavar com shampoo em seguida. Tome o cuidado de retirar bem esse hidratante natural dos seus fios, caso contrário seu cabelo ficará com aspecto pesado e oleoso.  

 

HIDRATAÇÃO DA PELE

O poder de hidratação do óleo de coco não para no cabelo. Basta colocar um pouquinho em um algodão e espalhar pelo rosto, pode passar em maior quantidade nas regiões que apresentam marcas de expressão e rugas. Ele mantém a hidratação da pele e promove a elasticidade natural dela. O ideal é que o óleo tenha todo o período noturno para agir, na manhã seguinte basta lavar o rosto com água.

 

LUBRIFICANTE NATURAL

Esse benefício poucas pessoas sabem, mas o óleo de coco pode ser usado por mulheres que se encontram na menopausa ou apresentam baixa lubrificação vaginal. Ele mantém a oleosidade sem reduzir a sensação de prazer, mas atenção, nesse caso deve ser usado o óleo de coco 100% natural. Preste muita atenção ao rótulo antes de comprar e o mantenha sempre em temperatura ambiente. Pode ser usado antes de dormir como um creme mesmo, ou antes da relação sexual.

Mitos do óleo de coco

 

Substitui azeite: 

Assim como qualquer composto que ganhou a atenção das pessoas, o óleo de coco está envolto em diversos mitos. Entre eles podemos citar “ele pode substituir o azeite!”. Claro que qualquer composto em excesso é prejudicial ao corpo, mas o azeite é rico em ômega 9, uma das gorduras saudáveis que beneficia a saúde cardiovascular.  

 

Causa problemas no coração

Outro mito a ser quebrado é que o óleo de coco é um grande causador de doenças cardiovasculares. Esse mito se deu por estarmos falando de uma gordura e, até hoje, por manipulações em pesquisas científicas, muitas pessoas acreditaram que a gordura é uma vilã cardiovascular quando os estudos mais atuais indicam direção contrária. As chamadas gorduras boas, como coco, abacate e as castanhas. Na verdade, o óleo de coco tem o efeito contrário, por diminuir o colesterol oxidado e aumentar o HDL, conhecido como colesterol bom.

 

Frituras com óleo de coco estão liberadas

Apesar de ser um ingrediente que é o melhor substituto de óleos vegetais, as frituras permanecem contra-indicadas porque não correspondem a melhor forma de preparo dos alimentos. O ideal é priorizar cozimentos durante o preparo, uma vez que isso facilita a absorção de nutrientes e reduz os riscos de ampliar o consumo de toxinas. 

Como utilizar óleo de coco

 

Já citamos a versatilidade desse elemento, mas ela vai muito além do que se imagina. O óleo de coco pode ser usado na cozinha para receitas doces e salgadas, um substituto perfeito para margarina e manteiga na hora de fazer massas frescas, bolos ou tortas. Além disso, seu sabor é suave e pode ser facilmente disfarçado com especiarias ou pouco tempero.

 

Pode também ser usado para untar formas e frigideiras ou, até mesmo, temperar saladas. Para quem gosta de academia, corridas e exercícios físicos que demandam bastante energia, o pré-treino perfeito pode ser mais fácil do que se imagina. 

 

Café com óleo de coco é uma excelente combinação! Apenas duas colheres de chá desse composto vão adoçar ainda mais o seu cafézinho, estimular o seu corpo a ficar mais atento durante a sua sessão de exercícios e também queimar mais calorias. Para quem busca um termogênico natural, pode adicionar um pouquinho de canela, o gosto fica uma delícia e ajuda a aumentar a termogênese do corpo.

Contraindicações

 

Como tudo na vida, se utilizado em excesso o óleo de coco faz mal. Os problemas mais relatados são náuseas, diarreias e cólicas. Não é recomendado exceder 28 ml de óleo de coco por dia, esse é o equivalente a 4 colheres de sopa cheia. A chave para o uso e sucesso de atingir todos os benefícios está em balancear a dieta, com pouco consumo de carboidrato, e encaixar o óleo de coco como um “coringa”.

Receitas usando óleo de coco


Salada quente de espinafre com óleo de coco


Ingredientes:


1 maço de espinafre (use somente as folhas)

1 punhado de castanhas (nozes cortadas, lascas de amêndoas ou macadâmia)

1 dente de alho picado

1 punhado de frutas secas (damascos picados ou passas)

Molho shoyu

Vinagre de arroz integral

Pimenta vermelha

Óleo de coco para refogar

Azeite de oliva extravirgem


Modo de preparo:


Aqueça o óleo de coco em uma panela grande e refogue o alho e a pimenta. Jogue o espinafre e abafe a panela para o espinafre começar a murchar. Aguarde 30 segundos e mexa. Tempere com o shoyu e mexa mais para distribuir bem. Acrescente as passas ou damascos picados, mexa e desligue o fogo. Tempere com um pouco de vinagre. Em uma frigideira separada toste levemente as castanhas em óleo de coco, mexendo sempre até pegarem cor. Sirva com um fio de azeite e jogue as castanhas por cima. Este prato pode ser um acompanhamento para uma massa, arroz, ou carne.


Sorvete de chocolate com banana e óleo de coco

Ingredientes:


3 bananas maduras congeladas

1 colher (chá) de cacau em pó sem açúcar

1 colher (sopa) de óleo de coco

Amêndoas picadas

Mel ou adoçante stevia em pouca quantidade


Modo de preparo:


Congele uma banana madura e corte-a em pedaços. Acrescente uma colher (chá) de cacau em pó sem açúcar, uma colher se sopa de óleo de coco e adoce. Bata tudo com um mixer de mão ou no liquidificador até ganhar a consistência de sorvete. Acrescente uma colher de sobremesa de óleo de coco. Sirva com amêndoas picadas.

Confira mais fatos sobre Óleo de Coco:

Referências

https://periodicos.itp.ifsp.edu.br/index.php/IC/article/view/1140

https://apcdaracatuba.com.br/revista/2017/08/TRABALHO4.pdf

https://cdn.publisher.gn1.link/rbm.org.br/pdf/v48n1a08.pdf

 

https://downloads.editoracientifica.org/articles/200800951.pdf

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on print

Escrito por:

Dayan Siebra

Dayan Siebra