Efeito sanfona: 4 dicas para evitar

Para saber como evitar esse temido efeito sanfona é preciso identificar quais são principais vilões que causam a coreografia de engorda e emagrece no organismo, também chamada de iô-iô. Em média 95% das dietas falham, trazendo prejuízos para o corpo, como diminuição do ritmo de metabolismo, e para a mente, afetando a autoestima do “eu não consigo obter sucesso nisso”. Aqui vamos apresentar como funciona o metabolismo e dar 4 dicas preciosas para evitar o efeito sanfona.

ENTENDENDO O METABOLISMO

 

Metabolismo é a soma de todos os processos químicos e físicos que ocorrem no organismo. A respiração das células, a transformação dos nutrientes em energia, a eliminação de toxinas; tudo isso são  exemplos de coisas que compõem a palavra metabolismo. Quando ele está on, ou seja, no ritmo certo, significa que o seu corpo está funcionando de forma plena, eliminando aquilo que é desnecessário e que só prejudica. Incluindo, claro, os quilos extras.

 

Com o passar dos anos, devido aos nossos hábitos, das comidas erradas que comemos e do descompasso dos hormônios, o nosso metabolismo vai ficando em marcha lenta. O corpo entende que a gente já não é mais uma máquina de alta potência e não nos deixa acelerar no modo turbo, com receio de fundir o motor. Um dos indicativos de que o metabolismo está diminuído é o tempo que levamos para digerir um alimento e eliminar do corpo.

 

Um intestino muito preso, por exemplo, é sinal de lentidão metabólica. Outro sinal é a dificuldade imensa de perder peso. A verdade é que se o seu metabolismo fica lento, porque ele tem muito medo de perder qualquer coisa.

A mensagem é que qualquer coisa perdida pode fazer falta no futuro, então,  seu próprio corpo te sabota e não vai deixar você eliminar nada, nem cocô, nem suor e nem mesmo os quilos extras. 

 

Como solucionar esse problema? Bom, você precisa mandar a mensagem para o seu organismo dizendo que está tudo bem com você.  E que você está prontinho para perder aquilo que não te pertence. A melhor forma de mandar esse sinal é adotar estratégias que elevam a sua temperatura corporal. É isso que vai fazer o seu metabolismo marcha lenta virar um metabolismo turbo.

 

DÁ PARA EMAGRECER SEM DIETA?

 

Eu digo assim: só dá para emagrecer se você NÃO fizer dieta e NEM se matar de fazer exercício.  O mantra “fechar a boca e fazer mais exercício”, biologicamente, não faz o menor sentido. Dieta do jeito que se dá hoje é mais tortura do que plano alimentar e só serve para desacelerar o metabolismo. O que você precisa é mudar o combustível do seu corpo e acelerar o seu metabolismo, não importa quantos anos você tenha.

 

 

Um metabolismo acelerado não é um privilégio de quem tem 20 anos. Se você souber as estratégias certas, você acelera a sua função metabólica mesmo que já tenha passado dos 50, 60, 70 ou mais.

 

A GENÉTICA AFETA O EMAGRECIMENTO? NÃÃÃÃO

 

E se você for de uma família inteira de obesos, dá para reverter a genética com um metabolismo acelerado? Adoro essa pergunta e costumo dizer que genética é só um revólver. Quem puxa o gatilho são as suas escolhas, especialmente as nutricionais. Já está evidenciado que nos casos de doenças crônicas como obesidade, por exemplo, 95% dos casos são provocados por nossos hábitos e alimentação. Só 5% entra na conta do peso genético. 

 

Se a sua família inteira é gordinha a responsabilidade disso provavelmente é muito mais dos “hábitos hereditários” do que dos genes que passam de pai para filho E o mesmo caminho que faz o seu metabolismo acelerar é aquele que vai fazer você driblar a sentença genética de viver para engordar.

 

4 RECOMENDAÇÕES PARA EVITAR O EFEITO SANFONA

 

EVITE DIETAS RESTRITIVAS

 

Quando você aposta em uma alimentação restritiva, focada em comer pouco, o seu corpo aciona uma sirene no cérebro.  Ele entende que você está passando por uma situação de perigo, de escassez. Então, você até vai perder peso no início, mas a mensagem que vai ficar na memória do corpo é: poupe energia, estoque gordura. 

 

Na primeira oportunidade que você comer um pouquinho a mais, o efeito será rebote. Você vai ganhar peso novamente, às vezes até mais do que na primeira vez que tentou emagrecer. Isso acontece porque dieta restritiva detona o metabolismo. E é por isso que você já tentou milhares dela e nunca deu certo. Talvez você até já tenha escutado falar e não saiba porque é tão importante ter um metabolismo sempre acelerado.

 

Aposte na alimentação saborosa e gordurosa

 

Esse é um passo matemático, estratégico. Seu corpo gasta muito mais energia para digerir 100 gramas de proteína ou de gordura do que 100 gramas de carboidrato. Então quando o assunto é emagrecimento, acredite, 1 caloria não é igual a 1 caloria. 

 

As calorias de uma bolacha sem graça, de água e sal, são digeridas quase sem esforço. Seu corpo nem trabalha e dá o privilégio de estocar energia em forma de gordura. Já para digerir uma bela picanha, uma porção reforçada de oleaginosas, um bife a cavalo, aí a coisa muda de figura. Todos os seus órgãos trabalham, seu metabolismo acelera. O seu processo digestivo gasta energia, gasta caloria.

 

Por isso, você fica saciado por muito mais tempo e, consequentemente, emagrece muito mais. Então aposte na alimentação com gordura de boa procedência, proteína e sabor

 

3. Invista em chás relaxantes e no sono reparador 

 

Quando nos deitamos para dormir, o sistema endócrino mexe seus pauzinhos para liberar e inibir, respectivamente, dois hormônios: a leptina e a grelina. Imagine uma gangorra.  Enquanto a leptina está no alto, a grelina está lá embaixo. E vice-versa. 

 

E o que cada um desses hormônios faz? É muito simples: a leptina é o hormônio da saciedade. É ela quem diz ao cérebro que você está satisfeito e com energia, para que ele não dispare aquele “alarme da fome”. A leptina, portanto, aumenta quando dormimos, tudo para respeitar o descanso sagrado do corpo.

 

A grelina, por sua vez, funciona de forma inversa: por se tratar do “hormônio da fome”, ela avisa o cérebro que seu estômago está vazio e precisa de alimento, ou melhor, de energia.

 

Aí a barriga ronca e dá aquele desconforto, sabe? Como a energia gasta durante o sono é muito menor do que quando estamos acordados, a grelina tende a diminuir durante o repouso. Quem está com o sono em dia, acorda se sentindo bem e disposto, com fôlego para começar as primeiras tarefas. Quando não há o descanso, porém, esses hormônios ficam completamente desregulados. 

 

A leptina, que dá saciedade, diminui; a grelina, o alerta da fome, aumenta. Então, você já acorda faminto e querendo comer tudo o que há pela frente, mesmo que não precise dessas calorias todas. Isso quando não levanta já de madrugada para atacar a geladeira. A falta de um sono reparador, por si só, já faz a gente comer 299 calorias a mais no dia seguinte da noite mal dormida, como atestou uma pesquisa  feita pela National Sleep Foundation.

 

Por isso que os chás que ajudam a dormir mais tem um efeito emagrecedor e brecam o efeito sanfona. Porque eles ajudam na coreografia da leptina e grelina, deixando seu corpo saciado por mais tempo.  

 

Eu gosto muito de preparar uma xícara bem quente de chá de camomila ou passiflora para ajudar a induzir o sono. Tomo sempre depois das 18h, e elas fazem parte 

 

4. Aposte nos aceleradores metabólicos, os temperos termogênicos

 

Consumir diariamente alimentos que vão levantar a temperatura basal do seu corpo, os chamados termogênicos, é uma forma de sempre acelerar o metabolismo. E metabolismo acelerado é efeito sanfona derrotado. A melhor sugestão é variar a rotina de consumo, dando pequenos sustos no seu corpo para que ele eleve para mais o gasto calórico.

 

Cúrcuma

Gengibre

Cardamomo

Cravo

 

Mas um dos meus preferidos é a pimenta caiena, porque ela contém a capsaicina, uma substância que promove a sensação de calor imediatamente ao ser consumida. A capsaicina  também ajuda na redução da gordura corporal e quadros de obesidade, já que pode diminuir os níveis de gordura no sangue.

 

Muitos laboratórios investem em isolar a capsaicina para tentar fazer o que eles chamam de drogas anti-obesidade. Mas eu sei que você pode ter esse benefício usando a forma natural mesmo e ficando livre desses remédios cheios de efeitos colaterais. Uma das maneiras mais eficientes de usar o poder de acelerar o metabolismo com a caiena é através de um shot. 

 

Vou te dar a receita feita pela minha equipe de nutricionistas.

 

Como fazer:

 

Esprema o sumo de 1 limão e mistura com 1/ 2 copo dágua  de Água morna.

 

Depois, acrescenta meia colher de chá de Pimenta Caiena, uma colher de chá de Cúrcuma e uma pitada de pimenta do reino. Para finalizar, acrescenta uma  pitada de Canela

 

É só tomar essa mistura em um copinho todo dia de manhã em jejum. 

 

Atenção, se você tem refluxo e gastrite, ou até hipertensão que pode dar uma piorada no sintoma.

 

No mais, é tomar e ver como você se sente, já com ação imediata na aceleração do metabolismo e da queima de gordura. 

 

Escrito por:

Dayan Siebra

Dayan Siebra