Ansiedade: 05 dicas para virar o jogo de vez

O que é

 

A ansiedade é caracterizada pela preocupação intensa e constante para ações do dia a dia. Por mais que seja uma reação normal do corpo, como tudo na vida, em excesso acaba se tornando um grave distúrbio psicológico que requer atenção e cuidados. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde) cerca de 264 milhões de pessoas sofrem de transtorno de ansiedade no mundo. Hoje eu estou aqui para te falar tudo quais são as causas e algumas estratégias que podem te ajudar a lidar melhor com esse sintoma.

 

Ansiedade Comum x Patológica

 

ANSIEDADE COMUM

Quem nunca ficou nervoso antes de uma prova ou de apresentar um projeto no trabalho? Pois é, pequenas situações geram um sentimento de euforia chamado de ansiedade, o famoso frio na barriga. Porém, esse sentimento é controlado, não é recorrente e, acima de tudo, não te impede de realizar nenhuma tarefa.

 

ANSIEDADE PATOLÓGICA

Nesse caso a ansiedade é constante, sentida de forma exagerada, mesmo que o motivo seja banal. Impedindo a realização de outras tarefas corriqueiras devido ao estado de agitação intensa.

 

Causas

 

AMBIENTE DE TRABALHO

Um ambiente com muito stress e pressão certamente é o gatilho mais potente para gerar um quadro de ansiedade. Cada pequeno problema ou desafio se transforma em um verdadeiro monstro, isso aumenta o nível de cortisol do corpo, ele é um hormônio produzido pela parte superior da glândula suprarrenal, que vem em resposta ao seu stress. Podendo levar à insônia, mais stress, mais irritação, mais ansiedade, dificultando sair desse círculo vicioso

 

TRAUMAS

Traumas grandes ao longo da vida também são fortes “aliados” da ansiedade. Principalmente quando envolvem abusos, sejam eles psicológicos, verbais ou físicos. O motivo é que essas passagens deixam a pessoa em estado constante de alerta e medo de que se repitam a qualquer momento.

 

DESNUTRIÇÃO

O consumo exagerado de alimentos com baixo teor nutricional pode levar à ansiedade. Eles contam com poucos nutrientes e, no geral, são ricos em açúcar, gordura. Uma cartilha do CONAPESC (Conselho Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências) destaca que uma dieta pobre em nutrientes impede que a serotonina tenha acesso ao cérebro de forma eficaz, alterando diretamente o humor e o sono.

 

05 sintomas

 

Existem diversos sintomas ligados à ansiedade, mas os mais comuns são:

 

FALTA DE AR

Uma forte sensação de pressão no peito, como se o peso do mundo estivesse te esmagando, gerando uma grande falta de ar ou, até mesmo, sensação de claustrofobia. Vale ressaltar que durante uma crise de ansiedade os níveis de saturação se mantêm, sendo apenas uma sensação.

 

INQUIETUDE

É difícil alguém que está em meio a um ataque de ansiedade ficar parado, isso se dá devido à alta agitação do momento. Sentar ou deitar muitas vezes pioram o quadro, portanto, um forte sintoma é a inquietude, onde a pessoa tem que se manter em movimento, sentando, levantando, dando voltas pelo quarto e pegando objetos sem motivo aparente.

 

ANGÚSTIA

Junto com a forte falta de ar vem a angústia por não compreender o que está acontecendo, como se a pessoa estivesse em um beco sem saída escuro. Essa angústia pode ser caracterizada pelo “aperto” no peito, como se estivessem aos poucos esmagando seu coração.

 

SENSAÇÃO DE MORTE EMINENTE

Muitas vezes as pessoas que sofrem de crise de ansiedade buscam atendimento em postos de saúde achando que estão à beira de um infarto. Quando, na verdade, seus sinais estão estáveis. Essa sensação é um “mix” de todos os sinais acima, junto com boca seca e formigamento no braço e pescoço (principalmente).

 

PREOCUPAÇÃO EXCESSIVA

Ansiedade é basicamente o excesso em todos os lados. Coisas pequenas se tornam gigantes para aqueles que sofrem do transtorno. Esse sintoma pode ser facilmente observado e serve como uma “luz de alerta”, onde é possível começar a analisar a situação e a proporção que ela tomou em sua mente.

 

Como tratar de forma natural

 

Vamos agora falar como é possível encontrar apoios naturais para reverter esse quadro e virar o jogo de forma definitiva a seu favor. Aqui vão 05 dicas que se você aplicar no seu dia a dia com certeza vai dar adeus a essa ansiedade toda.

 

ORGANIZAR A MENTE

A primeira dica de ouro é a organização. Essa é uma dica que eu sigo diariamente e é amplamente indicada na psicologia. A pessoa ansiosa tende a tentar resolver todas as suas demandas de uma só vez, quando se frustra por não conseguir vem a preocupação (sempre em excesso), sendo um ótimo gatilho para uma crise. Por isso, anote cada uma das suas tarefas de trabalho, faça uma atividade por vez e risque cada um dos passos concluídos, essa pequena atitude gera a sensação de calma e controle, deixando a ansiedade de fora.

 

FAÇA ATIVIDADE FÍSICA

Ansiedade aumenta o nível de cortisol do corpo, certo? Você já sabe disso, então precisamos reduzir esse hormônio no corpo para aumentar a sensação de prazer e bem-estar. Mas, como fazemos isso? Movimentando o corpo, praticar atividade física ao menos 3 vezes na semana durante 30 minutos (mínimo). Esportes são uma excelente forma de obter serotonina, o hormônio do bem-estar. Além disso, colocar seu corpo em movimento vai ajudar a eliminar a tensão do seu dia e relaxar. Comece com uma atividade do seu agrado, podendo ser uma caminhada, academia, futebol, ou qualquer outra. O importante é dar o primeiro passo e começar.

 

USE E ABUSE DE CHÁS

Se você ainda não viu, aqui no blog já abordei diversas vezes o tema chá. Isso por ser uma opção fácil, de baixo custo e que tem sua eficácia cientificamente comprovada. Hoje a minha dica é o chá de valeriana, essa plantinha possui propriedades que interagem com o neurotransmissor GABA (Ácido gama-aminobutírico), responsável por reduzir a atividade dos neurônios, auxiliando no relaxamento e diminuindo a ansiedade. Essa interação faz com que a valeriana tenha um efeito no organismo semelhante ao de medicamentos químicos próprios para ansiedade.

 

Coloque 10 g de raiz valeriana em 500ml de água e deixe ferver por 5 minutos. Depois é só coar e se servir. Deve se consumir 2 xícaras por dia, podendo ser uma pela manhã e a segunda 30 minutos antes de dormir, auxiliando para uma noite de sono com mais qualidade.

 

SUPLEMENTE TRIPTOFANO

Esse aminoácido essencial é conhecido como o hormônio do bem-estar e pode ser uma mão na roda para quem busca noites de sono com mais qualidade e uma baixa na ansiedade. Ele ajuda a formar o hormônio serotonina que auxilia na regulagem do ritmo cardíaco, melhora da qualidade do sono e do humor. Aqui na Vitascience temos o Vitacalm que não gera dependência e pode ser utilizado como um ótimo suplemento para driblar a ansiedade.

 

ALIMENTAÇÃO

Sim, a sua alimentação interfere na ansiedade, acredite em mim! Opte por alimentos que são ricos em triptofano como: 

1 — Banana

2 — Chocolate 70%

3 — Grão de bico

4 — Castanha de caju

5 — Ovo

 

Perguntas frequentes

 

Quais são os tipos de ansiedade?

Os 3 tipos mais famosos de ansiedade são: transtorno de ansiedade generalizada, caracterizada pela preocupação excessiva com a vida e em relação a tudo que envolve sua rotina. Ansiedade por estresse pós-traumático,  resulta da ocorrência de flashbacks e pesadelos que geraram um evento do passado. Fobia Social, medo intenso de algo que não existe ou representa perigo.

 

O que uma pessoa com ansiedade sente?

Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa, mas no geral é sensação de pressão no peito, falta de ar, tremor nas mãos, angústia e agitação.

 

Como diferenciar infarto de ansiedade?

Os sintomas são bem parecidos, porém a dor do infarto piora com o tempo, enquanto a tendência da ansiedade é melhorar, fora isso, no infarto a dor se espalha para o braço, enquanto na ansiedade ela se concentra no peito.

 

Referências

https://revista.appsicologia.org/index.php/rpsicologia/article/view/407

https://www.scielo.br/j/rbp/a/fLNhMjCxYWyzQLDYWFYNBCs/abstract/?lang=pt

https://www.scielo.br/j/rbp/a/dz9nS7gtB9pZFY6rkh48CLt/?lang=pt

https://www.who.int/publications/i/item/depression-global-health-estimates

https://periodicos.pucpr.br/psicologiaargumento/article/view/20381

 

Escrito por:

Dayan Siebra

Dayan Siebra