5 chás para combater a Diabetes

O que é Diabetes?

Diabetes é basicamente o aumento de glicose no sangue. Essa doença vem crescendo ao redor do mundo e, no Brasil, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), em média 13 milhões de brasileiros apresentam esse quadro.

 

Existem 2 tipos de diabetes, a do tipo I, onde o pâncreas não produz (ou tem uma produção deficiente) de insulina, uma doença hereditária, crônica e não transmissível. E do tipo II está relacionado à forma que o corpo processa o açúcar, geralmente adquirida ao longo da vida baseada em escolhas erradas em dieta, sedentarismo e obesidade, criando resistência contra a insulina.

 

Contudo, existem formas naturais de regular essa insulina no organismo, aqui vão 5 chás que fazem toda a diferença quando o assunto é diabetes.

 

1 – Chá de Alcaçuz

A planta medicinal alcaçuz tem propriedades que fazem bem ao trato digestivo, rins e até mesmo controle hormonal. 

 

DIURÉTICO

Esse chá contém a substância chamada amorfrutins que ajuda a baixar os níveis de açúcar no sangue ajudando quem já está resistente à insulina. Foi o que confirmou uma pesquisa publicada na International Journal of Advanced Biological and Biomedical Research.

 

ADOÇANTE NATURAL

Isso ocorre porque as raízes dessa planta contêm uma molécula chamada glicirrizina, que é uma saponina 60 vezes mais doce que o açúcar de cana, sem aumentar a glicose no sangue de quem a consome.

 

REDUZ PROBLEMAS RESPIRATÓRIOS

A erva pode ajudar com distúrbios diversos também dos aparelhos respiratórios reduzindo crises de asma e amenizando sintomas em episódios de pneumonia.

 

Como Preparar:

 

Coloque 2 colheres (sopa) de raízes de alcaçuz para cada 1 1⁄2 de água.

 

Ferva a água, desligue o fogo e jogue a erva dentro, tampe o recipiente e espere o chá descansar por 10 minutos, coe e beba.

 

Recomendação:

1 xícara pela manhã em jejum e 1 após as refeições principais.

 

2 – Chá de Canela

ANTIOXIDANTE

Isso significa que ela é uma poderosa faxineira que expulsa os radicais livres, substâncias que em excesso agem como sujeiras químicas e aumentam o risco de doença, incluindo o diabetes.

 

PROMOVE A SACIEDADE

O chá de canela tem alta concentração de polifenóis, compostos naturais que controlam o açúcar no sangue, além de prover a sensação de saciedade.  Ainda graças aos polifenóis, o chá de canela imita os efeitos da insulina no corpo, uma função ideal para quem está com o pâncreas exausto, já sem capacidade de produzir esse hormônio tão importante.  Foi o que comprovou um estudo publicado na Journal of American College of Nutrition.

 

REDUZ O AÇÚCAR NO SANGUE

Justamente por “imitar” a insulina, a canela pode ajudar a reduzir o açúcar no sangue e combater o diabetes, sendo bastante indicada para os portadores dessa doença.  Outra pesquisa publicada na Diabetes, Obesity & Metabolism feita com sete homens mostrou que consumir canela aumentou a sensibilidade à insulina imediatamente após o consumo.

 

FONTE DE FIBRAS

A canela é rica em ferro, cálcio, fibras e manganês.

 

Como fazer:

 

Pegue 3 colheres de cascas de canela e adicione 1 xícara de chá de água. Ferva a água e insira as cascas da canela, mantenha as cascas fervendo por algum tempo. Depois é só coar e consumir.

 

3 – Chá de Carqueja

A Carqueja é uma planta medicinal que serve para ajudar no tratamento de várias doenças. Também é conhecida como Carqueja-amarga, Carqueja-amargosa, Carqueja-do-mato, Carquejinha, Condamina ou Iguape, é muito utilizada para tratar gripe e problemas digestivos.  Seu nome científico é Baccharis trimera e pode ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e algumas feiras livres.

 

REDUÇÃO DO CARBOIDRATO NO CORPO

Estudos mostram que ela “chupa” os carboidratos (açúcares simples) consumidos na dieta, sendo ideais para quem precisa queimar os excessos.

 

EFEITO DETOX

Uma pesquisa publicada na Evidence Based Complementary Alternative Medicine,  mostrou que os extratos da carqueja melhoram as taxas de glicemia e ainda aumentam a potência do fígado, o órgão mais importante para fazer o detox.

 

CONTROLE DA DIABETES

Justamente pelo fato indicado acima, a pesquisa indicou que o uso da substância melhora a performance das células, ação extremamente desejada para quem precisa controlar o diabetes.

 

Como preparar:

 

Coloque 25 gramas de hastes de Carqueja em 1 litro de água fervente, deixe repousar por 10 minutos. 

 

Indicação de uso:

Tome até 3 xícaras por dia.

 

4 – Chá de Jambolão

Jambolão também é conhecida como jamborão, baguaçu, jalão, joão-bolão, topin, manjelão, azeitona-preta, ameixa roxa, baga-de-freira, oliveira, azeitona-roxa, brinco-de-viúva ou guapê. 

 

AJUDA NA AÇÃO DA INSULINA

Essa planta nativa da Índia e, segundo as pesquisas, as folhas do Jambolão ajudam na ação da insulina e na queima da glicose. Essa dupla função aceleram e aumentam a eficiência do metabolismo, um feito e tanto para quem está com o diabetes descontrolado e precisa sair dessa situação. Um estudo publicado na Pharmazie mostrou que o pó de semente de jambolão é um dos agentes antidiabéticos de origem vegetal mais intensamente usados.

 

Como preparar:

 

Pegue 10 folhas de jambolão. Ferva água, adicione as folhas do Jambolão e deixe repousar por cerca de 10 minutos.

 

[INSERIR IMAGEM DO CHÁ DE PATA DE VACA]

5 – Chá de Pata de Vaca

A pata de vaca é uma planta medicinal também conhecida como mão de vaca, unha de vaca, pata de boi e unha de boi, por conta do formato de suas folhas. Nativa da Índia, a planta pata de vaca também é facilmente encontrada nos países da América do Sul, como Brasil, Paraguai, Argentina, Bolívia e Uruguai.  Existem várias espécies da planta, mas a Bauhinia foicata é mais estudada.

 

REDUZ A GLICEMIA

A folha de pata de vaca apresenta fitoquímicos com ação hipoglicemiante, ou seja, pode reduzir a glicemia, glicose circulante no sangue. Por isso, o chá de pata de vaca é utilizado como complemento do tratamento medicamentoso do diabetes.

 

REDUZ O COLESTEROL

Um estudo publicado na  Biological & Pharmaceutical Bulletin mostrou que os extratos da planta além de reduzir os níveis de glicose, auxiliam nos triglicerídeos e colesterol total logo após serem consumidos.

 

Como preparar:

 

1 ou 2 folhas limpas da árvore para duas xícaras de água. Depois rasgue ou pique as folhas antes de colocar na água, para facilitar a extração das substâncias das folhas.  Assim que levantar fervura, desligue o fogo e aguarde amornar.

 

Sugestão de consumo:

2 xícaras ao longo do dia.

Contra indicações

Todo consumo deve ser feito com acompanhamento médico, em excesso qualquer um desses chás pode causar problemas gástricos como náuseas, vômitos e cólicas. Caso apresente qualquer reação adversa o consumo deve ser suspenso imediatamente. A utilização de chás não anula a necessidade de medicamentos para diabetes.

Você poderá aprender mais na Maratona do Emagrecimento, que vai rolar entre 03 e 06/01/22. Inscrições GRATUITAS pelo link: https://lp.vita-science.com/4wmu

Referências


ZADEH, Jalal B., KOR, Zahra M.. Licorice (Glycyrrhiza glabra Linn) As a Valuable Medicinal Plant. International journal of Advanced Biological and Biomedical Research. Vol.1, n.10. 1281-1288, 2013

http://pharmabiz.com/ArticleDetails.aspx?aid=62707&sid=21

Jarvill-Taylor KJ, Anderson RA, Graves DJ. A hydroxychalcone derived from cinnamon functions as a mimetic for insulin in 3T3-L1 adipocytes. J Am Coll Nutr. 2001 Aug;20(4):327-36. doi: 10.1080/07315724.2001.10719053. PMID: 11506060.

Solomon TP, Blannin AK. Effects of short-term cinnamon ingestion on in vivo glucose tolerance. Diabetes Obes Metab. 2007 Nov;9(6):895-901. doi: 10.1111/j.1463-1326.2006.00694.x. PMID: 17924872.

do Nascimento Kaut NN, Rabelo ACS, Araujo GR, Taylor JG, Silva ME, Pedrosa ML, Chaves MM, Rossoni Junior JV, Costa DC. Baccharis trimera (Carqueja) Improves Metabolic and Redox Status in an Experimental Model of Type 1 Diabetes. Evid Based Complement Alternat Med. 2018 Dec 4;2018:6532637. doi: 10.1155/2018/6532637. PMID: 30622608; PMCID: PMC6304562.

Helmstädter A. Antidiabetic drugs used in Europe prior to the discovery of insulin. Pharmazie. 2007 Sep;62(9):717-20. PMID: 17944329.

Escrito por:

Dayan Siebra

Dayan Siebra